Páginas

terça-feira, 25 de março de 2014

39ª Blogagem coletiva Café entre amigos O mistério da casa na ponte


39ª Blogagem coletiva do Café entre amigos

O MISTÉRIO DA CASA NA PONTE

Lili comprou a casa da ponte por sorte, era sensitiva e fazia alguns trabalhos nesta área há muitos anos.
E nos últimos dois anos sonhava com aquele lugar e com pessoas que tinham morado lá.
Já no primeiro dia que estava na casa seu cachorro Bobe não parava de latir, sabia que teria prolemas.
Naquela mesma noite aconteceu coisas horríveis, foram gritos, mobília voando e várias aparições.
Teve medo pela primeira vez, percebeu que tudo que havia ocorrido ali era muito pesado para resolver sozinha.
Resolveu chamar alguns amigos e fazer uma sessão para falar com os fantasmas, pois se conseguisse deixar a casa em ordem receberia uma ótima comissão da imobiliária local.
Sábado foi o dia escolhido, Lili chamou 2 amigos que tinham dons diversos.
Depois de relatar a todos o que havia ocorrido nessa ultima semana, resolveram começar a sessão.
Ja no inicio houve muitas manifestações, mas de repente apareceu um homem que se destacou dos demais.
Lili então perguntou porque estavam fazendo aquilo na casa e incomodando todos que tentavam morar lá.
O homem disse que ali era sua casa e que ninguém iria ficar lá, mas se encontrassem o relógio que a mulher tinha lhe dado ele e alguns que estavam sobre seu comando iriam embora.
Começaram então a procurar o objeto pela casa, mas não sabiam o que os aguardava.
Um viu algo tão tenebroso que saiu correndo, caiu da escada e quebrou os braços.
O outro ficou parado igual uma estatua chorando e implorando que não lhe tocassem.
Lili nunca tinha visto nada parecido, não sabia se chamava a policia, ambulância ou saia correndo e pedia ajuda para retirarem todos de lá.
Foi então que algo aconteceu ao se virar e olhar para o alto da escada viu que a casa estava criando vida, e sangue jorrava das paredes. Então teve alguns flashes e soube que o dono da casa tinha matado a esposa, os três filhos e depois se suicidado, até então pensaram que um bandido tinha matado a família.
Lili sentiu o mal, tentou fugir mas não conseguiu, assim como seus amigos viu coisas terríveis demais e ficou louca.
Na segunda-feira o dono da imobiliária que havia vendido a casa pra Lili na esperança de com seu trabalho fazer os barulhos e coisas estranhas desaparecer, veio ve-la pois nessas alturas a moça tinha dito que tudo estaria certo.
Mas ao abrir a porta da entrada ficou perplexo com o que viu......saiu correndo e nunca mais apareceu naquele lugar, resolveu falar pro seu patrão demolir aquele lugar que com certeza era maldito.
Em seus pesadelos mais horrendos jamais esqueceria de visão dos corpos pendurados por cordas no alto da escada, e pior quando a policia foi acionada e chegou lá nada encontraram.
Mesmo assim ele sabia que agora eles pertenciam a casa, pois quando sonhava com eles via todos gritando e pedindo socorro

*******

Peço desculpas se não foi bem escrito, como disse pra Pat estou sem nete e tenho que vir até uma lan e ser bem rápida para psotar kkkkk

15 comentários:

✿ chica disse...

Ficou legal,maria Eduarda! Suspense bem montado!Gostei! beijos,chica

Rita Sperchi disse...

Com certeza Maria uma história
bem horripilante uiiiiiii, que medão
mas vc escreveu bem sim a trágica casa da Ponte

Abraços com carinho!

└──●► *Rita!!

Postagem mais antiga

Patricia Galis disse...

Menina que terror rsrs adorei, parabéns pela criatividade.

ps: agradeço de coração esta gentileza minha querida de ficar na lan e participar, sei bem o que é ficar sem nete, espero que a 3 g chegue logo ai.

Maria Eduarda disse...

kkk ainda bem que a lan é de uma amiga se não tava frita kk

Bruxa disse...

Ui!
Foi a mais assustadora das que li!!!

Abração e linda tarde.

Augusto Sperchi disse...

Oi Maria!
Uaaaaaaaaau, parece até uma resenha de filme de terror. Quantos mistérios nesta casa, heim? Eu é que não chego perto de nenhuma casa da ponte depois desta. Parabéns pela história e imaginação!
Abraços!

*Escritora de Artes* disse...

Oi Duda,

Menina muito legal sua história, terror puro, dava um bom filme..rs

BJos

Waldir disse...

Nossa parabéns, que imaginação hemm
vai ser muito difícil eu morar em uma casa perto de ponte.

Evanir disse...

Muitas vezes só necessitamos de uma palavra de conforto, de ânimo,
de alguém que dedique um pouco do seu tempo para nós.
E são nessas muitas vezes que encontramos nossos amigos virtuais!
Hoje venho te abraçar pelo dia do amigo virtual.
Você é benção na minha vida.
Quero estar em sintonia contigo
por muitos anos .
Como muito carinho deixei um mimo na postagem,
simples mais de todo coração.
beijos te agradeço pela nossa amizade.
Evanir.

Jorge disse...

kkk com muito sangue do jeito que gostamos e da lhe minha escritora de terror.

Clara Lúcia disse...

Ficou ótimo, menina! Um suspense dos bons!
Beijos

Felisberto Junior disse...

Olá, Boa tarde, Maria Eduarda
sim,parabéns pela participação na BC da Patricia.
Eu adoro ler quando há elementos que provocam sensações de medo e suspense , o que me favorece no envolvimento e na compreensão do conto...muito bom!Adorei!Parabéns!
sim,essa cefaléia é das bravas mesmo,mas estou tomando uns comprimidos especiais e suportando bem,muito obrigado,pelo carinho,belos dias,beijos!

Rita Sperchi disse...

Hoje vim deixar meu abraço pelo ano
todo que vc esteve comigo, agradeço seu carinho
vou sair de férias e volto em janeiro com meus posts
favoritos, espero que nossa amizade permaneça em 2015
Desejo um feliz Natal e um novo ano cheio de muita Paz

Aqui minha gratidão por tudo

└──●► *Rita!!

Bia Hain disse...

maria, desejo tudo de bom, saúde, sucesso, alegria e paz. Feliz Natal e ótimo Ano Novo! Um abraço!

Prof Rosi Oliveira disse...

GOSTEI DO SEU BLOG E TENHO UM ARTIGO PARA VOCÊ

Olá Tudo Bem? Primeiro! Quero me apresentar sou a Professora Rosimeire F. Oliveira
A minha especialidade é falar sobre Saúde, Bem Estar e Emagrecimento.

Escrevo atualmente para o Beleza Blog (beleza.blog.br).
Achei muito interessante o seu blog, gostaria de contribuir com um artigo de minha autoria,
o texto é totalmente gratuito e o assunto é mais relacionado ao seu blog.

Será um artigo atraente e atualmente muito buscado pelo público.

Para divulgação do meu trabalho o que necessito é um link dentro do artigo.
Se você aceitar publicar o artigo eu divulgo (grátis) na nossa rede que soma mais de 2 milhões de visualizações.

Entre em contato comigo por e-mail prof.rosioliveira@gmail.com

Me solicite um artigo para avaliação e um plano de divulgação.

Gostaria de fazer parte do seu blog através desse artigo!

Aguardo sua resposta e estou a sua disposição! Atenciosamente,
Professora Rosi Feliciano Oliveira