Páginas

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

38ª Blogagem coletiva Café entre amigos= O amigo imaginário de Melissa Jones

http://www.cafeentreamigos.com/


Melissa Jones era uma garotinha muito tímida mas feliz. Morava com sua família em uma pequena cidade de Minas Gerais e tinha muitos amigos, entre eles Breno.
Breno era um menino de 11 anos que lhe fazia companhia todos os dias em seu jardim.
De todos os amigos meninos que possuía ele era de longe o mais legal, nunca havia lhe empurrado ou brigado por qualquer motivo.
A unica coisa que Melissa não entendia era porque Breno não queria que ninguém soubesse de sua presença, toda vez que estavam juntos e alguém de sua família chegava perto Breno acenava para que fingisse não estar lhe vendo, levantava e saia correndo entrando em uma pequena gruta perto do quintal da sua casa.
Alias Melissa amava aquele lugar mas Breno nunca a convidou para entrar pois dizia ser muito perigoso para ela.
Dois anos de amizade que só se aprofundaram e Melissa amava o amigo.
Um dia brigou com um menino na sala de aula que lhe grudou chiclete nos cabelos, foram direto para a diretoria para darem explicações.
Como a diretora demorou para recebe-los Melissa levantou e foi dar uma olhada nos troféus que a alguns alunos haviam ganho em varias competições pela escola.
Ficou perplexa ao ver a foto de Breno entre os alunos brilhantes, ele havia sido o melhor aluno 5 anos antes em uma olimpíada de Matemática.
Melissa ficou feliz pelo amigo e jurou que faria de tudo para que Breno voltasse a estudar.
Ao ser chamada pela diretora, nem deixou a mesma falar foi logo dizendo que só bateu no menino pois o mesmo havia lhe grudado chiclete no cabelo.
A diretoria ouviu tudo e disse que tomaria providencias, antes de sair Melissa continuou dizendo que só um amigo menino que possui não lhe fazia arte e era Breno, alias estava muito feliz porque sabia que o amigo além de ser gentil era muito inteligente.
A diretora disse que Breno e Melissa explicou que era o mesmo do retrato.
Branca como cera a diretora lhe disse se impossível, pois o menino do retrato era seu filho e ele havia falecido 4 anos antes em uma terrível acidente, havia caído dentro da gruta que por coincidência ficava próxima a casa de Melissa.
Melissa começou a chorar e jurou ser amiga de Breno, a diretora inconformada com tal atitude chamou sua mãe até a escola e disse que se sua filha não parasse de inventar essas mentiras teria que expulsa-la definitivamente.
Assustada Melissa foi levada para casa e sua mãe tentou lhe confortar, resolveu contar tudo de uma vez e disse que há 2 anos via Breno no jardim e eram amigos.
Sua mãe então pediu para que fossem juntas a gruta, ao chegarem lá, sua mãe disse para fazerem uma pequena oração pelo garoto pedindo que ficasse em paz onde quer que estivessem. Assim fizeram, dois dias depois do corrido, Breno apareceu para Melissa no jardim novamente, Dessa vez disse que iria se mudar que havia conhecido uma família nova que o levaria para outro lugar.
Melissa ficou triste mas também feliz afinal o amigo teria novos pais.
O tempo passou e Melissa nunca mais viu Breno, conforme os anos se passarão ainda tinha duvidas se realmente teve seu amigo imaginário ou tudo não passará de uma doce fantasia.


Esta foi minha participação.
Obrigada Patricia Galis por nos dar temas tão complexos.

13 comentários:

✿ chica disse...

Que linda história e o importante é o bem que a amizade dos 2 fez .O resto, fica pra pensar, se realidade ou imaginação! bjs praianos,chica

Patricia Galis disse...

Flor que lindinha sua estoria, não falei que conseguia escrever?
rsrsrsr bjusssss e parabéns.

Rita disse...

Bem fofa sua imaginação
são essas alegrias que completa as belas histórinhas
eu adorei escreveu bem Maria

Abraços de sempre

__________Rita!!!

Clau disse...

Oi Maria,
Hoje só estou me deparando com histórias comoventes nessa BC.
Adorei seu conto.
Parabéns pela criatividade ao elaborar o texto.
Bjs!

Augusto Sperchi disse...

Oi Maria Eduarda! Que história impressionante! Essa sua Melissa é um doce mesmo. Gostei do enredo e sua imaginação está aflorando maneira brilhante. Será que um dia comprarei um livro seu?
Um abraço e bons dias!

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

Querida Maria Eduarda
Que comovente conto
Belíssima participação
Um beijo de
Verena e Bichinhos

Liene Oliveira disse...

Maria linda estoria, abordou a mediunidade de maneira doce.

bjs

Clara Lúcia disse...

Uma doce fantasia...
O mundo infantil é rico em fantasias e mergulhar neles e descrevê-los é um desafio maravilhoso!
Muito bom!
Beijos

*Escritora de Artes* disse...

Menina, sua história ficou 10.....parabéns!

Bjos

Waldir disse...

Ola Dna Maria, parabéns pela linda história, ha muitos mistérios entre o céu e a terra rsrss. parabéns.

Anne Lieri disse...

Muito linda sua história,Eduarda!As crianças tem essa conexão com a espiritualidade muito mais do que a gente,elas são mais semsiveis! Final surpreendente que me agradou tb. bjs,

Valquiria Paula disse...

Oi, Eduarda! Sua estória foi muito criativa e bem escrita, muito bom, viu? Parabéns e obrigada pela visita ao Apenas Palavras. Estou te seguindo. Bjus

Bia Hain disse...

Maria, confesso que sua história me arrepiou, muito bem escrita, parabéns! Um abraço!